30 de agosto: Dia Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla

 

A cada ano os casos de esclerose aumentam em todos os países, e é cada vez mais frequente as pessoas buscarem ajuda fora dos meios convencionais pela razão de estarem preocupados com a melhoria da qualidade de vida. A Homeopatia é recurso muito eficaz neste sentido, pois é ferramenta que ajuda sobremaneira a pessoa com o problema e também os seus familiares, no momento em que muitas rotinas se tornam mais fáceis de transpor no dia a dia.

As pessoas com maior predisposição para desenvolver o problema já são facilmente perceptíveis até décadas antes através da anamnese. O mais complicado é essas pessoas estarem atentas ao processo que inicia-se gradualmente e com o passar do tempo agrava-se, cada indivíduo com seu ritmo próprio. É Justamente por isso, por serem pessoas mais agitadas, que vivem mais estressadas e com dificuldades para diminuir seu ritmo, que o problema se agrava rapidamente.

Todos possuímos alguma predisposição para apresentar perda de memória, porém alguns mais que outros e como se incluem outros agravantes que passam despercebidos, não existe o real interesse em checar. Isso acontece devido a pessoa não ter consciência do processo que vai a cada dia sendo mais e mais aprofundado. Portanto, não se aplicam aqui os casos comuns entre todos nós de perda de memória recente ou antiga, mas um decréscimo que evolui rapidamente após uma vida recheada por períodos de grande estresse, por exemplo.

Na maioria são perdas drásticas de dificuldade de raciocínio, baixa de rendimento intelectual crescente adicionados à sentimentos de inutilidade, de fracasso, de estar em beco sem saída. Em momentos de grande fadiga isso se acentua desde bem jovem, então pode ser confundido com cansaço, desânimo, estresse, depressão, etc. Isto porque o padrão é semelhante até certo ponto e é o que causa confusão na maioria dos diagnósticos. Não existe ainda, fisicamente, a perda da bainha de mielina, não existe como detectar em aparelhos de ressonância, não existe contraste em exames que possa mostrar este tipo de problema.

Tudo acontece primeiro a nível frequêncial e somente depois materializa-se no físico. São sinais mentais sutis que irão se agravando, na maioria das vezes sem a consciência da pessoa. Isso é importante porque é padrão perceptível para apenas algumas pessoas e para a maioria não. Nosso organismo não foi programado para tantas agressões, elas se multiplicam a cada dia, em todos os setores de nossa vida e pagamos um preço muito alto por lutar contra estes inúmeros processos ambientais que sofremos.

Esta é a base das personalidades predispostas a desenvolver este problema, então, como a homeopatia poderá ajudar?

Despertando mais a consciência, limpando energética e fisicamente o cérebro.

A maioria Sobrevive, mas não totalmente imunes a grandes perdas porque são os mais adaptáveis. Mais tem aqueles que conseguem sair de forma equilibrada desta roda viva e desconectar -se deste mar, desta teia imensa de ideias e vibrações ininterruptas e ficar com o lado positivo deste movimento universal de transformação e criação.

Professora Eliete MM Fagundes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *