14 de abril: dia mundial do café

Hahnemann, em 1803, período quando pesquisava sobre os miasmas, ou seja, as principais predisposições hereditárias que possuímos enquanto grupamento humano, escreveu, inclusive, ” O Tratado Sobre os Efeitos do café”. Verificou em seus experimentos que ele era prejudicial por possuir toxicidade para o sistema nervoso.Por conter propriedades medicinais, mas em doses pequenas, não era o responsável por grandes desarmonias.

“Quanto mais próxima de um medicamento é uma substância, quando ingerida com maior frequência e porções maiores entram em nosso corpo, muito maiores serão os problemas e mais prejudiciais para a saúde e uma vida longa.

Sua ação inicial é geralmente uma elevação mais ou menos agradável da atividade vital; as funções animais, naturais e vitais – como são chamados – são elevados artificialmente por meio dele nas primeiras horas e a ação secundária, que surge pouco a pouco depois de várias horas, é o contrário, uma sensação desagradável em relação a nossa existência, diminui o ânimo, uma espécie de paralisia das funções do corpo, naturais e vitais.”
(Hahnemann Escritos Menores pág 286)

Em resumo, nosso cafezinho é prejudicial, mas, não tanto assim quando sabemos dosá-lo. Os seus sintomas patogenéticos (transmitidos de uma geração a outra desde que incorporados ao DNA – MIASMA) geram características que não chegam a causar grandes estragos ao sistema nervoso como degenerações graves a exemplo de plantas, minerais e substâncias mais tóxicas como Belladona, por exemplo.

Mas mesmo assim, devemos ter cuidados no seu uso porque não é totalmente inerte: veja exemplos de pessoas que já possuem grau maior de intoxicação. Não conseguem livrar-se do vício. Também, durante a abstinência, sentem muitos sintomas, principalmente, enxaquecas, irritabilidade, insônia, cansaço, aumenta a intolerância emocional e mental.

Na Homeopatia temos o recurso rápido e simples para harmonização de todos os sintomas gerados por esta substância e por todas as outras que de uma forma ou de outra um organismo em particular tenha necessidade. Isso acontece porque trabalhamos com a lei do semelhante, que possui este poder de reorganizar as memórias que as substâncias agregam aos nossos sistemas físicos e energéticos.

O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de café e o negócio tende a aumentar. Portanto, vamos também cultivar nossos cafezais com homeopatia, pois desta forma estaremos preservando o produto e os agricultores contarão com um sistema limpo e saudável para o meio ambiente.

Professora Eliete MM Fagundes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *