11 de julho: dia mundial da população

Cada população em seus continentes e países formam um conjunto harmonioso que deveria seguir determinados padrões de desenvolvimento e sustentabilidade independentemente das diferenças regionais e culturais. Embora nossa origem seja a mesma enquanto raça humana, precisamos aprender a respeitar as diferenças que fazem de cada população um grupamento único. A nossa origem é universal, somos todos irmãos, porém, às peculiaridades de cada população foram se formando ao longo das varias gerações.

A homeopatia trabalha estas diferenças, tenta harmonizar as características próprias que se formam nos indivíduos devido a influência de seus territórios específicos. Por exemplo, um local onde existe mina de alumínio, as pessoas poderão ter diferenças inimagináveis em relação a outro onde exista uma mina de ferro ou chumbo ou arsênio. Também se foi uma comunidade que sofreu algum tipo de abalo emocional forte, uma contaminação na água, se houver a prevalência de determinados insetos como aranhas, escorpiões que tenham causado dano a um número significativo, etc.

São peculiaridades que irão surgir de forma bem específica naquele grupamento e que o distinguirá de quaisquer outro em qualquer país. Temos como avaliar os impactos que este tipo de interação é capaz de realizar, tanto de forma positiva quanto negativa, adoecedora , infelizmente, é o que mais prevalece devido à forte frequência energética que determinados elementos possuem. A esta modificação estrutural e incorporação das informações específicas na cadeia de DNA, a Homeopatia, a mais de 200 anos, deu o nome de miasmas, e nos últimos anos classificou-se como epigenética.

Estas informações modificam radicalmente uma comunidade e, dependendo da extensão, modificam o comportamento de toda uma população. Temos alguma noção disso quando falamos em algumas peculiaridades de determinados povos, mas na realidade teria como fazermos um rastreamento bem específico. Tenho esta vontade de fazer um estudo das populações aos olhos homeopáticos, seria muito interessante para mapearmos comportamentos e suas possibilidades de adoecimento em varias gerações, livrando assim os descendentes de uma imensidade inimaginável de possíveis problemas.

Sabendo destas informações, temos a missão de trabalharmos para que a homeopatia pura e seus verdadeiros conceitos Hahnemanniannos sejam conhecidos por todos, sem eventuais modismos que possam distorcer seus verdadeiros e nobres intentos.

Prof. Eliete MM Fagundes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *