11 de dezembro: dia do arquiteto

A arquitetura e a engenharia são algumas das profissões mais interessantes que conheço, pois carrega a imensa responsabilidade de criar e manter o visual permanente de nossas cidades. Todo prédio, casa, monumento construído é um marco, um patrimônio cultural de uma cidade e de um país. Portanto, mentes harmoniosas têm ideias harmonizadas e mentes menos harmoniosas e lúcidas arquitetam ideias menos harmoniosas que podem comprometer todo um conjunto histórico de uma nação.

A organização urbanística somente a poucas décadas teve realmente uma relevância maior no Brasil, pois, até recentemente, qualquer pessoa poderia planejar o que quisesse sem considerar o grande conjunto ao qual a obra estaria inserida. Com a reestruturação das leis de uso e ocupação do solo e com o seu real cumprimento, esperamos ver cada vez mais obras realmente marcantes com seu impacto positivo para o mental e emocional da população.

Cada país, cada povo, cada cidade e cada grupamento possuem características bem peculiares que devem ser respeitadas, embora hajam traços gerais humanos que são visíveis em todas as regiões. São a partir dessas peculiaridades regionais que podemos observar mais atentamente o conhecimento do que aqueles indivíduos possuem em comum. Este é o grande desafio dos arquitetos e engenheiros: captar estas diferenças, sem, contudo, desvinculá-las da imensa mente coletiva humana que possui semelhanças de padrões, pelo simples fato de sermos humanos.

É necessário percepção acurada, sensibilidade extrema e visão de integração entre o passado, presente e futuro. Por isso os governos estão fazendo concorrência internacional entre estes profissionais quando se trata de construções emblemáticas e de grande impacto na sociedade. O que é importante, visto que serão permanentes e literalmente terão o poder de mudar a visão e a percepção de varias gerações, influenciando diretamente na formação de milhões de mentes.

Este tipo de energia que emanará diariamente poderá repercutir de forma ótima ou não nos traços de personalidades de cada cidadão. É exatamente neste ponto que observamos a conexão dos conhecimentos universais da Homeopatia com os conhecimentos milenares da arquitetura e engenharia. Quanto mais estes profissionais conhecerem sobre a natureza humana e suas intrincadas relações psicológicas e sociais, mais facilmente conseguirão conectar esta teia e tecê-la uniformizadamente.

A ciência que estuda a natureza humana na sua mais íntima relação desde sua origem nos primórdios do universo é a Homeopatia. Hahnemann foi o primeiro a colocar no papel as minúcias da medicina psicossomática que, de forma indelével, não será alterada em seus traços originais por serem inerentes a raça humana no seu todo.

Preservando os traços comuns da humanidade respeitados nos miasmas, preservamos também os traços únicos de cada indivíduo. O todo das heranças hereditárias dos miasmas também está nas partes individuais que formam a hereditariedade de cada ser humano.

Professora Eliete MM Fagundes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.