06 de janeiro: Dia da gratidão

Quando demonstramos gratidão profunda, acessamos um dos mais altos níveis de elevação da consciência humana e aumentamos nossa frequência energética mental, emocional e física. Com isso, resgatamos nosso convívio humano, despertamos nos outros emoções de amor, aumentando nelas a consciência de que fizeram uma ação nobre para o outro. Gratidão irá gerar mais gratidão: é a primeira lei da homeopatia mostrando a evidência da sua força – semelhante cura semelhante.

A gratidão deve ser diária, a cada pensamento, nos mínimos movimentos ao tecermos nossa teia da vida e também por aqueles e por tudo que nos ajudam a tecê-la. Deve estar tudo incluído nesse sentimento, sejam acontecimentos bons ou ruins, pois ambos nos fortalecerão no entendimento de nós mesmos e do próximo.

Para vencermos as adversidades devemos manter a gratidão permanentemente em nosso espírito. Para as leis do universo, essas vibrações que classificamos como positivas ou negativas são simplesmente complementos uma da outra. Portanto, se conseguirmos manter a condição de vislumbrarmos que, sempre, depois da noite vem o dia, depois da maré alta vem a maré baixa, assumimos a origem e o possível desfecho do ato que desencadeamos.

Agradecer ao universo sempre. Essa é a melhor forma de auxiliarmos a nós mesmos a reconhecermos e termos lucidez de todos os pequenos atos que ajudam a compor, a formar grandes atos. E com esse auto auxílio, estaremos auxiliando aos outros e ao universo.

Gratidão eterna a Hahnemann, uma partícula de Deus que ajuda a iluminar minha alma. Gratidão a cada um de vocês que tiveram contato comigo durante esses 30 anos de dedicação a disseminação deste conhecimento maravilhoso – a homeopatia- que nos ajuda a salvar vidas diariamente!

Professora Eliete MM Fagundes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.