05 de agosto: Dia Nacional da Saúde

Neste dia nacional da saúde temos muito a refletir sobre o que realmente desejamos e estamos dispostos a reconsiderar, reavaliar em prol da vida e bem-estar individual.

Também a importância da conscientização da procura por soluções que deveriam ser implementadas com relação a oferta de saúde como um todo para a população brasileira, sobretudo, no âmbito preventivo.

O cuidado com nosso bem-estar é conquistado diariamente, porém, devemos estar despertos para percebermos esta necessidade que, na maioria das vezes, se dá somente após algum episódio de adoecimento. Não precisamos sofrer para aprender, o ideal é precaver-se, antecipar-se aos possíveis eventos, o que não é tarefa muito fácil visto que a educação a respeito deve estar à frente de possíveis processos.

Sem o devido conhecimento de procedimentos e orientações específicas, dificilmente se alcança a eficiência para o desenvolvimento da autoconsciência, autocrítica, o que desbanca a autosabotagem.

Na grande maioria dos casos, antes de qualquer adoecimento, tivemos algum sinal bem evidente, avisos preliminares de que algo não estava fluindo a contento. Porém, resolvemos ignorá-los a disponibilizarmos energia e tempo para investigar mais profundamente ou até mesmo por não admitimos tal necessidade.

Nosso mental e emocional são a principal porta de entrada para qualquer tipo de distúrbio físico. Mesmo que tenhamos sofrido algum tipo de agressão imediata advinda de acidente ambiental, esse, para ocorrer, precisou entrar em ressonância com nossas diferentes dimensões, por lei de semelhança.

Tais eventos, mesmo para os mais conscientes, é de difícil compreensão, pois não fomos ensinados e alertados desde a infância de que existem estas possibilidades. A interpretação, para a grande maioria, é de que esses tipos de acontecimentos são aleatórios e qualquer interligação multidimensional consciente seria totalmente fora da realidade.

A homeopatia faz parte do rol das Práticas Interativas e Complementares referendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Governo Brasileiro. Quando as terapias, por excelência preventivas, realmente forem implementadas para uma parcela significativa dos cidadãos brasileiros, estaremos dando passo gigantesco. Já iniciamos tal processo, ele está caminhando, porém, para desenvolver-se a contento precisa do apoio e principalmente da reivindicação de cada usuário do SUS em particular.

Faça a diferença, ajude que grande percentagem de pessoas acesse mais facilmente os benefícios das terapias, que promovem autoconsciência e a autocura. Divulgue essa possibilidade para sua família, conhecidos, em seu bairro e cidade.

Pelas nossas ações em prol da saúde, ajudaremos para que o Brasil seja um país mais sadio, com diminuição radical da miséria e violência. Através de nossa população consciente de seu papel no desenvolvimento do futuro da humanidade, encontremos nossa identidade enquanto nação jovem e líder.

 

Prof. Eliete MM Fagundes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *