ZINCO COMO RESTAURADOR DO SISTEMA IMUNOLÓGICO – NUTRIÇÃO É DEFESA

Apesar da China homeopática não ser um remédio similimum indicado para tratamento do atual surto de gripe, o remédio alopático à base do princípio ativo de quina está sendo ainda testado. Dependendo da dosagem que estão utilizando é benéfico e dependedendo não. Já existem casos de intoxicações pelo remédio por pessoas que tomaram sem a receita médica, visto ele ser um específico para malária, doenças autoimunes e altamente tóxico.

Então por que o hidroxicloroquina está tratando sintomas? Porque ele possui a capacidade de aumentar muito a concentração intracelular do elemento Zinco (Zn). Este nutriente essencial é um dos principais, além de muitos outros, que impedem que qualquer vírus, assim que tenha conseguido penetrar as defesas do organismo, consiga induzir nossos ribossomos saudáveis para que façam as cópias de seu RNA original. Se os níveis de Zn estiverem equilibrados, os vírus não dominarão nosso sistema imunológico, ou seja, não se replicarão, pois ele os bloqueia. Isso ocorre pelo fato do Zn participar da formação de mais de 100 enzimas indispensáveis à síntese de proteínas – pilar do nosso DNA – gerando o comando de reprodução celular e o ótimo funcionamento do sistema imune.

Segundo a OMS, a ingestão diária sendo insuficiente, aumenta significativamente o risco de contrair agentes infecciosos como vírus, fungos e bactérias, pois o zinco é quem faz a diferenciação dos linfócitos, células do sistema imunológico que percebem os invasores para assim os atacar e eliminar.
–  O que fazemos para aumentar os níveis de Zn? Melhorando a alimentação rica neste nutriente. Justamente, quem possui maior grau de tuberculinismo também apresenta certa dificuldade inata em absorver os nutrientes essenciais, por isso, a Calcarea phosp na D6 ou CH5 ajudam o organismo nesta importante tarefa.

– Onde encontrar Zn? Em oleaginosas como castanhas, avelã, amendoim, amêndoa, nozes, pistache, sementes de linhaça, de abóbora, de melancia, todos os tipos de carne, além dos frutos do mar (lembrando que as carnes estão muito contaminadas, a ingestão deve ser moderada). Também arroz, aveia, feijão, ovos, iogurtes, leite e pão integrais com sua variabilidade de farinhas como de amêndoas, de casca de maracujá, de banana verde, farelo e gérmen de trigo, farinha de coco e um chocolate para finalizar.

Além destes, grão de bico, banana, brócolis, kefir, cogumelos, espinafre, ervilha, legumes, etc. Se alguém for pensar em tomar suplemento de Zinco deve consultar o nutricionista, também tenha certeza de que não possui alergia a nenhum destes alimentos antes de consumi-los.

Prof. Eliete MM Fagundes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *