Relato de Caso: Qualidade de vida depois de AVCI e Trombose Cerebral

“No início de 2016, comecei o curso de extensão em homeopatia do Instituto Hahnemann e tive como presente a primeira aula com a Professora Eliete M. M. Fagundes. Todo o curso foi um presente pelas possibilidades infinitas que a terapêutica homeopática nos traz. Durante o curso e mesmo após concluí-lo tenho total suporte de professores e da professora Eliete, que me auxiliou no tratamento de meu irmão.

No final do ano de 2016, meu irmão, com 39 anos, apresentou a Trombose Cerebral com vários trombos nas veias que irrigam o cérebro e um AVC isquêmico em decorrência dos trombos. Iniciei o tratamento com medicamentos homeopáticos assim que ele recebeu alta hospitalar.  Ele saiu do hospital com vertigem, diminuição da visão periférica e perda de sensibilidade na ponta dos dedos.

De início foram 3 medicamentos utilizados , todos 4 vezes ao dia, aumentando a potência a cada 15 dias; Ao término deste tratamento, as sequelas físicas citadas se foram, ele passou vários meses sem queixa alguma, porém, onde tinham os trombos formaram-se sequelas chamadas de gliose, gerando uma micro angiopatia cerebral. Em 2018, ele apresentou um quadro de enxaqueca constante, que diminuía e aumentava a intensidade de forma aleatória, tinha melhora discreta com repouso, dor intensa em pressão do lado esquerdo da cabeça abrangendo a parte frontal, olho e o pescoço, com sensibilidade a luz e ruídos, náuseas leves, sensação de desfalecimento e fraqueza nas pernas e braços. A enxaqueca já não melhorava com os analgésicos e ele estava em casa sem trabalhar e com dor.

Assim que ele me contou a situação iniciei o tratamento homeopático com um remédio, 4 vezes ao dia, e outros 3 – 2 vezes ao dia.

A melhora foi paulatina, dia a dia. Com 15 dias de tratamento já não tinha a enxaqueca e tinha voltado a trabalhar.

Ele sabe que tem algo grave, mas sempre me responde que está bem, leva uma vida normal, os filhos são a energia e o impulso para viver e desfrutar cada dia!

Graças à terapia homeopática de Hahnemann e o auxílio da prof. Eliete M. M. Fagundes, meu irmão pode viver uma vida normal, com qualidade de vida.

Ele tem as sequelas do que ocorreu nas veias do cérebro, teve um comprometimento da memória recente, pois o AVCI foi bem extenso, comprometendo praticamente todo o lobo frontal direito, mas quem olha pra ele não imagina isto, somos muito gratos e felizes com os resultados que obtivemos até o momento.

Ele continua em acompanhamento com o neurologista e em tratamento homeopático”.

 

“Mesmo assim estou bem, estou feliz e vou continuar vivendo minha vida normalmente, trabalhando e curtindo meus filhos!” Rafael.

 

Sou Debora Fernandes Luiz Lopes, Enfermeira; Terapeuta Naturopata, Iridóloga e Homeopata formada pelo Instituto Hahnemann.